Escola jardim Três Lagoas

Este ano, destaque para o projeto da Escola Três Lagoas obtido por concorrência publica. A instituição municipal destinada ao Ensino Fundamental no Jardim Três Lagoas em Maringá, expôs um programa de necessidade complexo e ostenta 4.000 metros² de obra.  As soluções propostas pela arquiteta surpreendem pela integração funcional da estrutura e as amplas áreas de convivência.

O projeto respeitou as características do terreno onde foi implantado buscando agilidade e customização, tem acessibilidade total, priorizou a iluminação natural e a ventilação cruzada e explorou áreas permeáveis para plantio de árvores de médio porte que irão proporcionar sombreamento nos espaços de convivência. 

A escola é toda acessível respeitando as normas da NBR e com o especial cuidado de integrar alunos com necessidades especiais à todas as atividades sem restrições:  refeitório, auditório, salas de aula, salas de atividades especiais, pátios, quadra poliesportiva e horta.  Uma rampa de acesso foi projetada garantindo o livre ir e vir dos alunos e usuários. A passarela envidraçada une o bloco administrativo ao bloco didático. As salas de aula têm pontos para implantação de tecnologia. Todo o projeto respeita as normas de incêndio nos mínimos detalhes: sentido das aberturas e larguras de portas, largura de corredores, portas corta incêndio entre outras.

#comunidade

Pensando nas necessidades da comunidade do Jardim Três Lagoas a arquiteta projetou duas entradas para a quadra poliesportiva:  um acesso direto da escola e outro para da via pública. O acesso de pais e visitantes acontece sem interferir com o bom funcionamento da escola.

#qualidadedevida

Pensando nas horas diárias em que alunos, professores e funcionários convivem na instituição, a arquiteta priorizou a iluminação natural. Brises instalados nas frontes norte leste e oeste oferecem melhores condições térmicas fazendo uma área de sombreamento que protege do aquecimento solar ao mesmo tempo dão beleza ao projeto. 

#ludico

As cores aplicadas aos diferentes volumes e formas geométricas ativam as relações neurais dos pequenos usuários promovendo a liberdade criativa. Para Ivana, a escola deve ser um espaço aconchegante, uma extensão do lar; e deve ter um ambiente ativador da mente, da inteligência e das virtudes.

#pequenosgrandesusuários

No projeto, os espaços de convivência têm pé-direito alto que oportuniza melhor ventilação cruzada. No entanto, o hall de acesso à escola não é monumental. O pé-direito simples tem altura proporcional à escala dos pequenos usuários para que a criança não se sinta acanhada.